Artigos Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

639 – Chega de falar de política
639 – Chega de falar de política
Diversos ouvintes mandam mensagens pedindo para que eu ...

Ver mais

638 – O efeito Dunning-Kruger
638 – O efeito Dunning-Kruger
Cara, eu fico besta com a quantidade de gente que ...

Ver mais

637 – LíderCast 10
637 – LíderCast 10
Olha só, chegamos na décima temporada do LíderCast. Com ...

Ver mais

636 – As duas éticas da eleição
636 – As duas éticas da eleição
Gravei um LíderCast da Temporada 11, que só vai ao ar ...

Ver mais

LíderCast 132 – Alessandro Loiola
LíderCast 132 – Alessandro Loiola
Médico, escritor, um intelectual inquieto, capaz de ...

Ver mais

LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
Henrique Szklo e Lena Feil – Henrique se apresenta como ...

Ver mais

LíderCast 130 – Katia Carvalho
LíderCast 130 – Katia Carvalho
Mudadora de vidas, alguém que em vez de apenas lamentar ...

Ver mais

LíderCast 129 – Guga Weigert
LíderCast 129 – Guga Weigert
DJ e empreendedor, que a partir da experiência com a ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Quem não é capaz de rir de si mesmo será sempre um intolerante em potencial
Henrique Szklo
Humorista de verdade não tem lado, não tem ideologia, não tem bandeira. Independentemente de sua posição pessoal, tem de ser livre o suficiente para atirar em tudo o que se mexe e no que não se ...

Ver mais

Capitalismo Versus Esquerdismo*
Alessandro Loiola
Uma das consequências involuntárias do capitalismo é que ele coloca diferentes culturas e sociedades em contato direto muito mais amplo umas com as outras. Liga as pessoas entre si muito mais ...

Ver mais

A cavalgada de um cowboy
Jota Fagner
Origens do Brasil
Cowboy não havia dormido bem. Tinha feito corridas até às duas da manhã. O trabalho como moto-taxista costumava não render muito, mas em época de alta temporada a demanda era muito grande. ...

Ver mais

O ENEM e a (anti-)educação
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Nos dois últimos fins-de-semana, milhões de candidatos ao ensino superior realizaram as provas do ENEM. O vestibular é o telos do ensino fundamental e médio no Brasil. As escolas privadas assumem ...

Ver mais

Cafezinho 125 – O chute
Cafezinho 125 – O chute
Se o governador mentiu ou se enganou, peço desculpas ...

Ver mais

Cafezinho 124 – À luz do sol
Cafezinho 124 – À luz do sol
É assim, com a luz do sol, que a gente faz a limpeza.

Ver mais

Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Ter consciência sobre o que é certo e errado todo mundo ...

Ver mais

Cafezinho 122 – Vira a chave
Cafezinho 122 – Vira a chave
Mudar de assunto no calor dos acontecimentos é ...

Ver mais

Dois Brasis

Dois Brasis

Luciano Pires -

 

DOIS BRASIS


 


Meu amigo Nuno Mindelis diz que o Brasil não é um, mas dois. Existe um Brasil que consome as porcariadas que a mídia dissemina e que os marqueteiros inventam para ganhar dinheiro. É um Brasil pobre de espírito, conformado em ser dirigido. Um Brasil ignorante, que faz dessa ignorância fonte de poder e lucro. Um Brasil onde regras têm pouco significado, onde o que vale é tirar proveito, é a malandragem. O Brasil dos Pocotós.


O outro Brasil é composto de gente que exerce seu poder de escolha. É um Brasil intelectualizado naquilo que essa palavra tem de mais importante: a sede pelo conhecimento. Um Brasil que tem bom gosto, que consome cultura, que respeita regras e que em nada difere de outros países mais “desenvolvidos”.


O Brasil dos Pocotós é gigantesco. Foi construído ao longo de 500 anos e reproduz-se numa velocidade impressionante, pela combinação de uma educação deficiente com uma mídia alienada e burra que dissemina a ignorância. O segundo Brasil é menor. Resistiu ao longo do tempo e tornou-se privilégio da elite que tem mais facilidades para adquirir o conhecimento. Mas nesse Brasil privilegiado, vivem também brasileiros de poucas posses, que conseguiram extrair de sua educação os valores que lhes possibilitam praticar um julgamento consciente entre o que é ou não é capaz de agregar valor ao seu crescimento intelectual.


Uma reflexão interessante, não é? Deve ter seus críticos, mas é instigante.


Pois ando suspeitando que o Brasil despocotizado é maior do que parece…


Ainda não recuperado do impacto da Bienal do Livro do Rio de Janeiro, fico sabendo que foram abertas as inscrições para a 11ª edição da Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. Você sabia que esse evento existia? Não? Pois saiba que 4.500 vagas, disponibilizadas pela Internet, esgotaram-se em 40 minutos. Quatro mil e quinhentas vagas para um evento de literatura esgotadas em 40 minutos! Parece ingresso pra show de Zezé di Camargo e Luciano…


Isso imediatamente me remeteu a um filósofo contemporâneo, chamado Ludwig Wittgenstein, que disse: “O mundo do homem feliz é diferente do mundo do infeliz”. Eu dou uma ajeitada e transformo em “O Brasil do homem feliz é diferente do Brasil do infeliz”.


Mas é o mesmo Brasil! Como pode ser diferente? Simples: o mundo, e por conseqüência o Brasil, é uma interpretação que fazemos da realidade, baseados nos nossos conhecimentos e experiências. Cada um vê o mundo – e o Brasil – conforme seu repertório. Em outras palavras: o Brasil que você vê vem do seu interior e não lá de fora… Conforme você vai vivendo, provando novas experiências, enriquecendo seu repertório, essa imagem do Brasil vai mudando…


Pense nisso. Não é assustador? Repentinamente perceber que a escolha é sua? E que essa escolha não depende de dinheiro, de padrinhos ou de poder? Depende de sua atitude?


Em qual Brasil você vive, hein? O amargo Brasil dos pocotós ou aquele outro mais…Nutritivo?


Aliás, a pergunta correta é outra.


Em qual Brasil você ESCOLHEU viver?