Artigos Café Brasil
Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

É tudo soda
É tudo soda
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

A selhófrica da pleita
A selhófrica da pleita
Isca intelectual de Luciano Pires tratando do nonsense ...

Ver mais

578 – O Círculo de ouro
578 – O Círculo de ouro
Você já parou para pensar que talvez ninguém faça ...

Ver mais

577 – Dois pra lá, dois pra cá
577 – Dois pra lá, dois pra cá
Existe uma divisão política, social e cultural no ...

Ver mais

576 – Gratitude
576 – Gratitude
Gratitude vem do inglês e francês e significa que ...

Ver mais

Café Brasil Curto 23 – Ideias românticas
Café Brasil Curto 23 – Ideias românticas
Quando a dureza dos números é insuficiente para dar um ...

Ver mais

LíderCast 081 Lucia Helena Galvão Maya
LíderCast 081 Lucia Helena Galvão Maya
LíderCast 081 – Lúcia Helena Galvão Maya é diretora da ...

Ver mais

LíderCast 080 Tito Gusmão
LíderCast 080 Tito Gusmão
LíderCast 080 – Tito Gusmão – Tito Gusmão é um jovem ...

Ver mais

LíderCast 079 Marcio Appel
LíderCast 079 Marcio Appel
LíderCast 079 –Marcio Appel executivo à frente da ...

Ver mais

LíderCast 078 Leo Lopes
LíderCast 078 Leo Lopes
LíderCast 078 – Leo Lopes – Leo Lopes é uma referência ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

A hora e a vez da criatividade
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A hora e a vez da criatividade  Por que não no Brasil? “Eu olho para as coisas como elas sempre foram e pergunto: Por quê? Eu olho para as coisas como elas poderão vir a ser e pergunto: Por que ...

Ver mais

Cala a boca, Magdo!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Quem não se lembra do “Cala a boca, Magda”, repetido por Caco Antibes no Sai de Baixo? Magda, sua esposa, era de uma estupidez oceânica, e o bordão era gritado a cada asneira dita pela bela ...

Ver mais

Síndrome de Deus
Tom Coelho
Sete Vidas
“Existe uma força vital curativa com a qual o médico tem de contar. Afinal, não é o médico quem cura doenças: ele deve ser o seu intérprete.” (Hipócrates)   Dediquei-me nas últimas semanas ...

Ver mais

Tá tudo invertido
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Tá tudo invertido Quem diria? “A nova ordem mundial não é explicada pelo declínio dos Estados Unidos da América, mas sim pela ascensão de todos os outros países”. Fareed Zakaria Desde 2009, ...

Ver mais

Cafezinho 5 – Pimenta Azteca
Cafezinho 5 – Pimenta Azteca
O nome disso é livre mercado, goste você de Pimenta ...

Ver mais

Cafezinho 4 – A intolerância
Cafezinho 4 – A intolerância
Uma organização conhecida por investir em cultura ...

Ver mais

Cafezinho 3 – A inércia
Cafezinho 3 – A inércia
Issac Newton escreveu que “um objeto que está em ...

Ver mais

Cafezinho 2 – O bobageiro
Cafezinho 2 – O bobageiro
Quando se trata de falar bobagem, pesquisas já ...

Ver mais

Difícil de entender

Difícil de entender

Luciano Pires -

Esta semana coloquei uma singela postagem no Facebook: “Que época é esta em que ‘verdade’ ou ‘mentira’ dependem da conveniência?”. Apareceram dezenas de comentários, a maioria dizendo que sempre foi assim. Eu sei, mas tá demais. O Brasil está ficando impossível de entender. Quer ver só o começo de 2013? Olha como tá difícil:

São Paulo: O Governador baixa decreto proibindo que policiais militares prestem os primeiros socorros às vítimas de violência física, especialmente nos casos de tiroteio com a polícia. Tentam assim evitar que os policiais adulterem a cena do tiroteio, encobrindo possíveis casos de violência policial. Tem que chamar o atendimento e aguardar. Ainda bem que São Paulo só tem 3 mil habitantes e o socorro chega em 3 minutos em qualquer lugar da cidade.

Brasília: a Juventude Petista organiza jantar numa galeteria com venda de ingressos entre R$ 100 e R$ 1000. O objetivo é angariar fundos para ajudar Zé Dirceu, Zé Genoino, João Paulo Cunha e Delúbio Soares a pagar as multas que receberam ao serem condenados como mensaleiros pelo STF. O objetivo era vender 170 ingressos e até o dia anterior ao jantar já teriam vendido 110, vários para políticos, cujos salários é você quem paga. Ou seja, você está ajudando na vaquinha dos mensaleiros.

Macaé, RJ: um juiz manda apreender uma série de livros dessa onda de “pornografia para mamães”, tipo “50 Tons de Cinza”. A alegação é que os livros contêm material pornográfico e só podem ser vendidos lacrados e com classificação indicativa na capa, proibidos para menores de 18 anos. E, para cumprir a medida, policiais armados entraram nas livrarias à cata dos livros. Na sequência, o juiz também solicita a fiscalização em bibliotecas e estabelecimentos de ensino, públicos e particulares, e similares. Não sei de mais detalhes, pois fui assistir à pegação no Big Brother Brasil.

Brasília 2: os favoritos para Presidente do Senado e da Câmara dos Deputados são, respectivamente, Renan Calheiros e Henrique Eduardo Alves. Ambos não têm currículo, têm folha corrida. Calheiros, seis anos depois de renunciar ao mesmo cargo de Presidente para não ter seus direitos políticos cassados quando se descobriu que uma empreiteira pagava a pensão de um filho que ele teve com uma… uma… uma amiga íntima. Henrique Alves, deputado há mais de 40 anos, envolvido em acusações de desvios e maracutaias sem fim. Mas estão firmes, favoritos para presidir as casas. Se cruzar com eles, você terá que chamá-los de Vossa Excelência.

Em minhas palestras falo do mundo cheio de contradições, volátil, incerto, complexo e ambíguo, e de como precisamos desenvolver a visão para enxergar o caminho em meio ao nevoeiro; a capacidade de entendimento para perceber relações de causa e efeito; a clareza para encontrar o simples e a agilidade para responder imediatamente às mudanças. Mas tá difícil, viu? Acho que vou recorrer a Paulo Coelho, que conta que em um remoto bar da Espanha, perto de uma cidade chamada Obite, existe um cartaz escrito por seu dono:

“Justamente quando consegui encontrar todas as respostas mudaram todas as perguntas”.

O Brasil tá assim.

Luciano Pires