Artigos Café Brasil
O Irlandês
O Irlandês
O Irlandês é um PUTA filme, para ser degustado. Se você ...

Ver mais

Palestra O Meu Everest
Palestra O Meu Everest
Meu amigo Irineu Toledo criou um projeto chamado ...

Ver mais

Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Café Brasil 694 – Maus Professores – Revisitado
Café Brasil 694 – Maus Professores – Revisitado
Você é dos que acham que o mundo vai de mal a pior nas ...

Ver mais

693 – O influencer e o manipulator
693 – O influencer e o manipulator
Existe uma disciplina chamada Psicologia Social, que é ...

Ver mais

692 – Jabustiça
692 – Jabustiça
Justiça... onde é que a gente encontra a justiça? Nos ...

Ver mais

691 – Os agilistas
691 – Os agilistas
Conversei com o Marcelo Szuster no LíderCast 175, um ...

Ver mais

LíderCast 180 – Marco Aurélio Mammute
LíderCast 180 – Marco Aurélio Mammute
Luciano Pires: Bom dia, boa tarde, boa noite. ...

Ver mais

LíderCast 179 – Varlei Xavier
LíderCast 179 – Varlei Xavier
Professor, que levou a figura do palhaço para a sala de ...

Ver mais

LíderCast 178 – Tristan Aronovich
LíderCast 178 – Tristan Aronovich
Ator, músico, escritor, diretor e produtor de cinema, ...

Ver mais

LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
LíderCast 177 – Rodrigo Ricco
CEO da Octadesk, empresa focada na gestão de ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Números reveladores
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Números reveladores “Para aumentar a performance de um país, é preciso investir na base, pensar em políticas e estratégias para que os mais vulneráveis aprendam. Não adianta fazer com que ...

Ver mais

Petróleo e pedras
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Quem acompanha corridas – de carro ou moto – pelo mundo sabe que os veículos elétricos estão na moda; desde o motociclismo de alta performance até disputas dignas de Fórmula 1. Meu ...

Ver mais

A dubladora
Chiquinho Rodrigues
Eu e esta minha imensa boca estamos sempre nos metendo em grandes confusões simplesmente porque eu não penso antes de falar. Te conto: Tenho uma amiga que tem uma das profissões mais ingratas e ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Função da Gramática (parte 7)
Alexandre Gomes
A função fundamental da Gramática é ESTABELECER LEIS para RELACIONAR SÍMBOLOS de modo a expressar um PENSAMENTO. Uma frase expressa um pensamento de várias formas: numa declaração, numa pergunta, ...

Ver mais

Cafezinho 236 – Farinha Pouca
Cafezinho 236 – Farinha Pouca
Separe os temas importantes e urgentes para este ...

Ver mais

Cafezinho 235 – Pedrinha no Lago
Cafezinho 235 – Pedrinha no Lago
Pronto. Joguei mais uma.

Ver mais

Cafezinho 234 – Oportunismo Disciplinado
Cafezinho 234 – Oportunismo Disciplinado
Foi o “oportunismo disciplinado” que me transformou no ...

Ver mais

Cafezinho 233 – Na raiz dos problemas
Cafezinho 233 – Na raiz dos problemas
"Época triste esta nossa, quando é mais fácil quebrar ...

Ver mais

Desemprego Qualificado

Desemprego Qualificado

Luciano Pires -

Socorro! Minha casa está em reforma! O pedreiro estraga a porta, o marceneiro estraga o gesso, o gesseiro estraga a pintura, o pintor estraga o piso, o ladrilheiro estraga a parede… Contratei uma empresa para não ter dor-de-cabeça com os pedreiros e agora tenho dor-de-cabeça com os donos da empresa.

Como é difícil encontrar bons profissionais! Por isso fico cismado com a questão do desemprego em nosso país. Afinal, faltam empregos ou faltam profissionais?

Em 2007 tínhamos no Brasil 98,6 milhões de pessoas inseridas no mercado de trabalho. E, desse total, 8 milhões desocupadas. Oito milhões de desempregados e não consigo um pedreiro que preste!

Aí leio num artigo “A falta de mão-de-obra é hoje um dos principais gargalos do setor da construção civil no Brasil. Segundo pesquisa da Escola Politécnica da USP, isso custará ao setor R$ 5,1 bilhões, valor estimado para a geração de vagas em cursos de capacitação e para certificação de trabalhadores. A pesquisa levantou que precisamos multiplicar por mais de 13 vezes a oferta para atender a demanda.”

Logo em seguida encontro a pesquisa “Falta de Talentos”, realizada pela Manpower, uma das grandes empresas globais na área de Recursos Humanos. A pesquisa aconteceu em 2006 em 23 países, envolvendo 33 mil empregadores. O objetivo era determinar o impacto que a ausência de candidatos qualificados está causando no mercado de trabalho.

Os resultados revelaram que 40% dos empregadores têm dificuldades para ocupar posições, por falta de talentos em seus mercados.

A Manpower diz que “em dez anos veremos muitos negócios fracassarem por não saberem planejar com antecipação a maneira como encarar a escassez de talentos.”

Então dois amigos, excelentes profissionais, dizem que essa conversa de falta de talentos é papo-furado, que eles têm todas as qualificações mas estão desempregados há meses. Quando se candidatam a uma vaga, invariavelmente recebem a informação de que estão superqualificados. E que estão acima da idade desejada para o cargo.

Será que estamos medindo direito o desemprego, hein? Que perguntas são feitas para definir se o sujeito é um desempregado? Será que alguém pergunta sobre a razão de ele estar desempregado? Ou isso não é importante?

Pois faço um desafio. Em vez de medir a quantidade, que tal medir a qualidade do desemprego? Sim, senhor, qualidade: que emprego está sendo oferecido e não consegue candidatos à altura?

Não será surpresa descobrir que não existe um “desemprego no Brasil”. Existem vários. Qualificados. Aqui sobram vagas, pois faltam talentos, e ali sobram talentos, pois faltam vagas. E simplesmente somar, dividir por dois e anunciar que o desemprego no Brasil é “xis” não leva a qualquer conclusão prática!

Mas a surpresa – ou não – acontecerá quando começarmos a questionar quem está fazendo o recrutamento e a seleção nas empresas. Veremos que a maioria é gente limitada a seguir “scripts” e buscar o impossível: um jovem recém-formado com “pelo menos três anos de experiência profissional”…

Desemprego qualificadO :   só assim entenderemos o problema.

Mas muita gente vai se incomodar ao descobrir que o combate ao desemprego no Brasil não é apenas uma questão de qualificar os candidatos. Tem que qualificar os empregadores também.

Alguém conhece um pedreiro bom por aí?