Artigos Café Brasil
Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

Café Brasil 613 – Biologia política
Café Brasil 613 – Biologia política
E aí? Você é de direita ou de esquerda? Se incomoda com ...

Ver mais

612 – O Efeito Genovese
612 – O Efeito Genovese
Em 1964, Kitty Genovese foi assassinada em Nova York. ...

Ver mais

611 – Momentos felizes
611 – Momentos felizes
Felicidade não existe. O que existe na vida são ...

Ver mais

610 – Abre-te Sésamo
610 – Abre-te Sésamo
Abre-te Sésamo é a frase mágica do conto de Ali-Babá e ...

Ver mais

LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 - Hoje conversamos com Romeo Busarello, É ...

Ver mais

Lídercast 108 – Leandro Nunes
Lídercast 108 – Leandro Nunes
LíderCast 108 - Hoje conversamos com Leandro Nunes, um ...

Ver mais

Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Hoje conversamos com Lucia Bellocchio, uma jovem ...

Ver mais

LíderCast 106 – Labi Mendonça
LíderCast 106 – Labi Mendonça
LíderCast 106 - 106 - Hoje conversamos com Labi ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Interpretações do Brasil X – As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Interpretações do Brasil X As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo “Bons jogos dependem mais de boas regras do que de bons jogadores.” James Buchanan  Considerações iniciais A ...

Ver mais

O que aprender quando o futuro já era
Mauro Segura
Transformação
A minha experiência no ano passado mostrou que a história de viver cada dia como se fosse o último é uma baboseira. Aprendi que eu não preciso ter planos mirabolantes para ter uma vida digna, ...

Ver mais

MInha culpa é sua, camarada!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A tragédia do edifício que pegou fogo e desabou no Largo do Paissandu, em São Paulo, desvendou mais um bem bolado golpe; e golpe, novamente, travestido de “movimento social”: A máfia das invasões ...

Ver mais

O domínio esquerdista na dramaturgia brasileira
Bruno Garschagen
Ciência Política
Hoje, não há qualquer ameaça ao domínio da esquerda nas novelas, filmes, séries, teatro, programas de TV, jornalismo. Por isso a reação agressiva quando alguma obra fura a ditadura cultural.

Ver mais

Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Não interessa determinar o que é verdade e o que é ...

Ver mais

Cafezinho 72 – Fake News 1
Cafezinho 72 – Fake News 1
Quem julga o juiz?

Ver mais

Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Reenquadre o otário e ele vira ouro. Reenquadre a ...

Ver mais

Cafezinho 70 – O Efeito Genovese
Cafezinho 70 – O Efeito Genovese
O comportamento de quem vê algo errado e nada faz a ...

Ver mais

Desdudifique-Se

Desdudifique-Se

Luciano Pires -


DESDUDIFIQUE-SE



Bem, meus amigos que parecem bobos, ta chegando a hora da eleição. Os ânimos estão esquentando. A adrenalina subindo. E daqui pra frente, o que a gente vai ver é briga de rua. Mais. Chinelagem. Vão botar até a mãe no meio. A gritaria vai ser alta, vão te encher o saco por tv, rádio, jornal e revista. Toda hora, todo dia. Folga só na Copa e na final do Big Brother Brasil Sete.


Esta será uma das campanhas mais baixas da história. Afinal, os caras vão brigar a briga que sabem. Esqueçam elegância, honra, educação, generosidade. Esqueçam a verdade. Essas coisas não ganham briga.


O processo de fritura do Palocci, que envolveu até uma casa cheia de prostitutas, foi só o ensaio… Eles, situação, oposição ou coluna do meio, vão misturar tudo. Família, parente, amigo e confidente. Vão morder, chutar a canela, bater em neguinho caído, enfiar dedos nos olhos e jogar areia na cara. Vão adotar a “Estratégia do Boimate”: combinar boi com tomate, esfregando na nossa cara as alianças mais esdrúxulas, apresentadas como tiradas estratégicas. Desfilarão realizações de um lado e desmentidos de outro. Novos malandros vão aparecer. Velhos malandros vão reaparecer. E desfilarão mentiras em horário nobre. Tudo convenientemente “dudificado” .


“Dudificar”: seguir a cartilha do Duda, criando embalagens irresistíveis para produtos envelhecidos, estragados, ruins, desonestos, perigosos…


Isso constatado, qual é a providência que nós, os eleitores “dudificados” temos de tomar? Afinal, vamos ter de escolher um lado. Você vai com o mocinho ou com bandido? Com o gordo ou com o magro? Com os Jedis ou com os Seths? Vai ser difícil, meu amigo… Tem informação demais circulando, muitas vezes conflitante. Não sei mais quem é mocinho e quem é bandido. O meu herói de hoje vira covarde no final de semana, em matéria de capa da revista semanal…


– Pô, como é que eu faço?


Você eu não sei. Eu farei assim: estou lendo tudo sobre os candidatos. Procuro ouvi-los falar. Olhar nos olhos. Ver com quem eles andam. Ler o currículo. Procuro gente que os conheça pessoalmente e pergunto. Procuro gente que os conheceu quando eram jovens, para saber de seu caráter. Mas, antes de tudo, e todo o tempo, procuro fazer cinco perguntinhas cada vez que recebo uma informação, seja qual for a fonte. É meu processo de “desdudificação”:


Primeira: quem criou essa mensagem?


Segunda: que técnicas criativas foram usadas para chamar minha atenção?


Terceira: se não fosse quem sou, não morasse onde moro, não tivesse a educação que tive, como é que eu entenderia essa mensagem?


Quarta: que valores, estilos de vida e pontos de vista estão representados ou foram omitidos dessa mensagem?


Quinta: por que essa mensagem está sendo enviada?


Essas cinco perguntinhas não garantem nada. Mas ajudam na “desdudificação”, criando um estado de alerta para as armadilhas marqueteiras postas à nossa frente diariamente pela mídia.


É pouco? Mas é o que dá pra fazer com os recursos disponíveis.


E posso até dizer que já escolhi meu candidato… Por enquanto.


O quê? Ah, você não vai com nenhum? Vai “desdudificar-se” anulando o voto, né? Ta bem.


Deixe que alguém escolha por você.


Mas torça para que seja o mocinho…