Assine o Café Brasil
Artigos Café Brasil
A Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil
Para quem está acostumado com a briga de rua em que se ...

Ver mais

Sua excelência, Tiririca.
Sua excelência, Tiririca.
Ao agir como palhaços, políticos transformaram uma ...

Ver mais

As visões se clareando
As visões se clareando
Isca intelectual de Luciano Pires sobre um Brasil que ...

Ver mais

O surfista
O surfista
O surfista. Isca intelectual de Luciano Pires sobre ...

Ver mais

505 – João Brasileiro Médio Revisitado
505 – João Brasileiro Médio Revisitado
Podcast Café Brasil 505 - João Brasileiro Médio ...

Ver mais

504 – As visões se clareando
504 – As visões se clareando
Podcast Café Brasil 504 - As visões se clareando. Muito ...

Ver mais

503 – A indiferença
503 – A indiferença
Podcast Café Brasil 503 - Sobre a indiferença. A ...

Ver mais

502 – Um coxinha.
502 – Um coxinha.
Podcast Café Brasil 502 - Um coxinha. Eu coxinho, tu ...

Ver mais

LíderCast 016 – Ozires Silva 1
LíderCast 016 – Ozires Silva 1
Hoje no LíderCast a primeira parte da entrevista com ...

Ver mais

LíderCast 018 – Aquiles Priester
LíderCast 018 – Aquiles Priester
LíderCast 18 - Aquiles Priester. Neste episódio uma ...

Ver mais

LíderCast 012 – Kiko Loureiro
LíderCast 012 – Kiko Loureiro
LíderCast 12 - Kiko Loureiro. Hoje o papo é com Kiko ...

Ver mais

LíderCast 024 – Fernanda Antonioli
LíderCast 024 – Fernanda Antonioli
LíderCast 24 - Fernanda Antonioli. A conversa de hoje é ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

042 – Em busca do lucro perdido 4 – Tudo pelo dinheiro
042 – Em busca do lucro perdido 4 – Tudo pelo dinheiro
Neste episódio Luciano fala das empresas (e pessoas) ...

Ver mais

Indiferença
Jorge De Lima
Iscas Olhos&Alma
        Indiferença   Uma cena que vivi no último domingo. Recebia um amigo analista de São Paulo Denis Canal Mendes para um curso sobre análise e saúde mental. Aula sexta à noite, sábado e ...

Ver mais

Convivendo com a mudança
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Convivendo com a mudança…  Para o aperfeiçoamento profissional  “O triunfo nada mais é do que o momento glorioso em que a dúvida se dissipa. Isso ocorre somente àqueles que estão dispostos ...

Ver mais

Machismo para a CNN ver
Adalberto Piotto
Olhar Brasileiro
Por Adalberto Piotto Dilma vai se solidarizar com a jurista Janaína Paschoal, vítima de ataques de sua base no Senado, ontem, durante sessão da comissão de impeachment? Porque o questionável ...

Ver mais

O pensamento binário
Jota Fagner
Origens do Brasil
Enquanto conversava com alguns colegas do mestrado, durante as últimas semanas, me dei conta de que educação formal não é garantia de argumentação racional. Nós, seres humanos – em especial ...

Ver mais

Competência Moral

Competência Moral

Luciano Pires -

Durante um almoço antes de uma de minhas palestras, meu amigo Nelson Bastos conta que foi aos Estados Unidos nas férias. No programa, “assistir com meu filho a um jogo de basquete da NBA em Orlando, no Amway Arena, um espetacular ginásio de esportes”. Ainda no Brasil, Nelson comprou os ingressos pela internet e embarcou para Nova Iorque. No dia de ir para Orlando, uma nevasca impediu o vôo e eles perderam o jogo. Diante do inevitável, Nelson fez o que todos nós brasileiros fazemos: conformou-se.

Alguns dias depois, já de volta ao Brasil, ele recebe um email da Amway Arena dizendo que perceberam que ele não foi assistir ao jogo. E gostariam de saber a razão. Surpreso, Nelson relatou o acontecido. Mais surpreso ainda, recebeu uma resposta dizendo que o ingresso que ele havia comprado incluía um seguro para casos assim. E perguntando:

– O senhor gostaria de utilizar o seguro? 

Nelson concordou e recebeu pelo correio um cheque de cerca de 120 dólares, cobrindo o prejuízo com o qual ele estava conformado.

Putz! Para nós que temos que sair no tapa para tirar o bicão da cadeira numerada que adquirimos nos principais estádios do Brasil pagando uma pequena fortuna; que temos que usar um banheiro imundo; que pagamos uma nota para um guardador de carros não riscar nosso automóvel; que corremos risco de vida a cada vez que vamos a um estádio, o relato do Nelson é peça de ficção. Científica.

Essa história tem muito a dizer com relação à competência técnica e profissional dos norte americanos. Alguém lá criou um programa capaz de perceber que o Nelson não apareceu para ver o jogo. Provavelmente o mesmo programa encontrou os dados dele no registro feito para a compra dos ingressos e disparou um email para averiguar a razão. E diante da explicação (que deve ter sido lida por uma pessoa de carne e osso), alguém não hesitou em oferecer o ressarcimento, mesmo sem o Nelson pedir. Aliás, ele desconhecia o lance do seguro… Não é fantástico?

Pois é. Mas sabe o que realmente me chamou a atenção? Não foi a competência técnica ou profissional. Foi o que eu chamo de “competência moral.”

Alguém tomou a decisão moral de ressarcir quem foi prejudicado, o que de certa forma é de se esperar. Mas a verdadeira profundidade da decisão moral foi: não vamos esperar que a pessoa reclame, vamos nos antecipar e avisar que ela tem direitos e perguntar se quer valer-se deles.

Você consegue imaginar uma situação assim aqui no Brasil?  Deixe de lado a questão estrutural, se temos ou não computadores e gente capaz para implementar um processo idêntico. Concentre-se na pergunta que realmente interessa: temos a competência moral para respeitosamente avisar a pessoa que ela tem um direito? Ou vamos optar pelo velho: “Deixa quieto. Ele nem vai perceber…”?

Pois é. Competência técnica e profissional tem jeito, o dinheiro pode comprar. Mas competência moral, ah, isso vem lá de um lugar que o dinheiro não alcança.
Por isso vai demorar um pouco pra gente chegar lá.

Luciano Pires