Artigos Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

639 – Chega de falar de política
639 – Chega de falar de política
Diversos ouvintes mandam mensagens pedindo para que eu ...

Ver mais

638 – O efeito Dunning-Kruger
638 – O efeito Dunning-Kruger
Cara, eu fico besta com a quantidade de gente que ...

Ver mais

637 – LíderCast 10
637 – LíderCast 10
Olha só, chegamos na décima temporada do LíderCast. Com ...

Ver mais

636 – As duas éticas da eleição
636 – As duas éticas da eleição
Gravei um LíderCast da Temporada 11, que só vai ao ar ...

Ver mais

LíderCast 132 – Alessandro Loiola
LíderCast 132 – Alessandro Loiola
Médico, escritor, um intelectual inquieto, capaz de ...

Ver mais

LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
Henrique Szklo e Lena Feil – Henrique se apresenta como ...

Ver mais

LíderCast 130 – Katia Carvalho
LíderCast 130 – Katia Carvalho
Mudadora de vidas, alguém que em vez de apenas lamentar ...

Ver mais

LíderCast 129 – Guga Weigert
LíderCast 129 – Guga Weigert
DJ e empreendedor, que a partir da experiência com a ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Capitalismo Versus Esquerdismo*
Alessandro Loiola
Uma das consequências involuntárias do capitalismo é que ele coloca diferentes culturas e sociedades em contato direto muito mais amplo umas com as outras. Liga as pessoas entre si muito mais ...

Ver mais

A cavalgada de um cowboy
Jota Fagner
Origens do Brasil
Cowboy não havia dormido bem. Tinha feito corridas até às duas da manhã. O trabalho como moto-taxista costumava não render muito, mas em época de alta temporada a demanda era muito grande. ...

Ver mais

O ENEM e a (anti-)educação
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Nos dois últimos fins-de-semana, milhões de candidatos ao ensino superior realizaram as provas do ENEM. O vestibular é o telos do ensino fundamental e médio no Brasil. As escolas privadas assumem ...

Ver mais

Compatibilizar o curto e o longo prazo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Compatibilizar o curto e o longo prazo O grande desafio “Estamos presos na armadilha da renda média, a condição de países que lograram sair da pobreza mas empacaram, não conseguindo dar o salto ...

Ver mais

Cafezinho 124 – À luz do sol
Cafezinho 124 – À luz do sol
É assim, com a luz do sol, que a gente faz a limpeza.

Ver mais

Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Ter consciência sobre o que é certo e errado todo mundo ...

Ver mais

Cafezinho 122 – Vira a chave
Cafezinho 122 – Vira a chave
Mudar de assunto no calor dos acontecimentos é ...

Ver mais

Cafezinho 121 – Papo de bêbado
Cafezinho 121 – Papo de bêbado
Voltar democraticamente aos trilhos. Se essa não é sua ...

Ver mais

Como correr riscos

Como correr riscos

Luciano Pires -

Em minha palestra Liderança Nutritiva, abordo a questão da coragem de correr riscos. Afinal, a vida é feita de escolhas e cada uma traz o risco de escolher e o de não escolher. E como é difícil lidar com o medo de correr riscos!

Ao longo da vida adotei algumas atitudes para enfrentá-los, talvez você tenha adotado algo parecido. É assim que faço:

Primeiro aprendi a avaliar as probabilidades de cada risco. Cada escolha feita nunca vem com apenas um risco, seja ele dor, infelicidade, vergonha, fracasso, prejuízo ou morte. Identificar a probabilidade de que cada uma dessas coisas aconteça é um desafio, temos de reunir informações, que dificilmente são suficientes ou confiáveis. Quando não as temos, o melhor a fazer é perguntar para quem já passou por situação semelhante, mesmo que o contexto não tenha sido exatamente o mesmo. Lembre-se, a intenção é reunir o maior número possível de informações. Depois é olhar para aquilo tudo e fazer uma estimativa: qual a chance daquelas coisas acontecerem com você? Você vai ter de confiar em sua intuição e o mais legal é que ela – a intuição – melhora com a experiência.

Aí vem a identificação da importância de cada risco, o que é outra encrenca, pois a importância é subjetiva e objetiva, relativa e absoluta. Parece coisa de louco, não é? Mas veja só: cada pessoa tem um nível diferente de tolerância ao risco, o que torna a importância do risco subjetiva. O que é arriscado para mim pode não ser para você.

A importância é objetiva também, pois vários riscos já foram estudados e conhecemos suas consequências. Por exemplo, dirigir depois de beber. A gente sabe onde isso pode dar.

A importância é relativa pois dependendo do contexto, os benefícios podem ser maiores ou menores que o risco.

Por fim, a importância do risco é absoluta, pois há momentos em que o risco é totalmente inaceitável. Por exemplo, um benefício que para ser obtido coloca a vida de outra pessoa em risco. Isso é absolutamente não aceitável.

Compare sua tolerância pessoal a riscos com a objetividade ou subjetividade do risco que você vai assumir. Compare esse risco com outras situações de risco pelas quais você passou. O risco é maior ou menor? Por exemplo, conforme um estudo do Conselho Nacional de Segurança nos Estados Unidos, a chance de morrer num acidente de trânsito é de 1 em 85. A chance de morrer num acidente de avião é de 1 em 5862. Tem sentido para mim, que dirijo todo dia, ter medo de voar de avião?

Entendeu o jogo? Quando você se vê paralisad diante de um risco, pode ajudar saber que esse risco é muito menor do que outros que você corre todo dia.

Depois, compare o risco com os benefícios. São os benefícios que impulsionam a tolerância ao risco. Mas é importante comparar não apenas o risco de fazer esta ou aquela escolha, mas o de não fazê-la. Se você não aceitar aquele cargo, vai perder o quê? Se você não aceitar fazer o investimento, vai acontecer o quê? Foi isso que me fez assumir o risco de investir no Estúdio do Café Brasil neste ano de crise. Surgiu uma oportunidade e se eu não fizesse o investimento naquele momento, perderia a chance e teria de investir muito mais no futuro. Mas eu não tinha o dinheiro! Bem, aí vem a decisão de correr o risco. Empresta do banco, vende o carro, usa o cheque especial, entra numa sinuca, mas faz.

E quer saber? Não me arrependo nem um pouco.

Correr riscos consciente, racional e inteligentemente, esse é meu lema.

Não é fácil.

Mas a alternativa é muito arriscada.