Artigos Café Brasil
Terezinha de Santana
Terezinha de Santana
Isca Intelectual de Luciano Pires propondo uma reflexão ...

Ver mais

O pacto dos canalhas
O pacto dos canalhas
Isca Intelectual de Luciano Pires sobre o grande mal ...

Ver mais

A colheita
A colheita
isca intelectual de Luciano Pires, sobre um Brasil que ...

Ver mais

Pelo exemplo
Pelo exemplo
Isca intelectual de Luciano Pires sobre gestão. Todo ...

Ver mais

562 – Orgulho de ser corrupto
562 – Orgulho de ser corrupto
Podcast Café Brasil 562 - Orgulho de ser corrupto. ...

Ver mais

561 – Intueri
561 – Intueri
Podcast Café Brasil 561 - Intueri. Às vezes você tem a ...

Ver mais

560 – Welcome to the Hotel California
560 – Welcome to the Hotel California
Podcast Café Brasil 560 - Hotel Califórnia. O programa ...

Ver mais

559 – Vida de vampiro
559 – Vida de vampiro
Podcast Café brasil 559 - Vida de vampiro. Ainda na ...

Ver mais

LíderCast 070 – Alexandre Barroso
LíderCast 070 – Alexandre Barroso
Hoje conversamos com Alexandre Barroso, num programa ...

Ver mais

LíderCast 069 – Panela Produtora
LíderCast 069 – Panela Produtora
Hoje converso com Daniel, Filipe, Janjão e Rhaissa ...

Ver mais

LíderCast 068 – Gilmar Lopes
LíderCast 068 – Gilmar Lopes
Hoje converso com Gilmar Lopes, que de pedreiro se ...

Ver mais

LíderCast 067 – Roberto Caruso
LíderCast 067 – Roberto Caruso
Hoje conversamos com Roberto Caruso, um empreendedor ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Viajar perdeu a graça
Raiam Santos
O título chamou a atenção né? Pô, Raiam… viajar não era a melhor coisa do mundo? Depende! Meu trabalho aqui nesse site é desconstruir mitos. Já desconstruí a “empresa” do filho ...

Ver mais

O lado negro de fazer networking
Raiam Santos
Esses dias, eu tava assistindo uma entrevista entre o Brian Johnson do site Philosopher’s Notes e o Cal Newport. Cal Newport é um PhD pica das galáxias formado no MIT que hoje dá aula de ...

Ver mais

Assuma o Brasil de vez
Adalberto Piotto
Olhar Brasileiro
Isca intelectual de Adalberto Piotto, No Brasil, tem coisas que só acontecem no Brasil.

Ver mais

A mentalidade da caixa preta
Raiam Santos
Fiquei um tempinho distante do MundoRaiam porque estava em “Modo Buda” focado 100% na produção do meu quinto livro CLASSE ECONÔMICA: PAÍSES BALCÃS. Agora que o livro já tá na mão da ...

Ver mais

Celebrando o fracasso

Celebrando o fracasso

Luciano Pires -

Este é um daqueles textos publicados anteriormente, mas que precisam ser repetidos de quando em quando.

Antes de me dedicar a palestras, podcasts, radio e internet, fui executivo de uma multinacional. Por pouco tempo, só 26 anos… Numa das mudanças da empresa, lá por 1999, tive a chance de montar para meu departamento um escritório completo a partir do zero. Chamei a arquiteta e falei:

– Sem paredes!

E construí o que foi durante alguns anos o escritório de meus sonhos. Todo mundo conectado, respirando o mesmo ar, agitando. Sempre gostei de ação, gente falando alto e andando pra lá e pra cá. Isso garantia um certo caos criativo, adrenalina, tensão e a sensação de que as coisas estavam acontecendo.

No dia da mudança surgiu um impasse: onde colocar os vários troféus, placas, quadrinhos e todo tipo de objetos que um dia marcaram alguma premiação, conquista ou celebração? Não tive dúvidas: comprei um cestão de lixo bem bonito e transparente e coloquei todos os troféus dentro dele, inclusive os novos. E deixei bem à vista, na entrada do departamento. A turma estranhou, mas logo entendeu a mensagem: o sucesso do passado não garante o futuro.

Muito bem. Um dia, limpando minha caixa postal encontrei um email:

“Olá Luciano. Sobre os livros apresentados, não tivemos sinalização positiva de nosso Conselho Editorial. Agradecemos sua atenção e estamos à disposição. Atenciosamente, Fulana de Tal, novembro de 2010”

Era uma resposta da Editora Saraiva, que me havia sido indicada por um conhecido como uma possível editora para meus livros. O recado implícito do email era: “seu trabalho não nos interessa”.

Formatei o email bem bonitinho, imprimi e pedi para emoldurar. Minha assistente estranhou:

– Pô, mas o conteúdo é negativo!

Pois é. Se aqueles troféus no lixo mostravam que o sucesso do passado não garante o futuro, esse quadrinho me lembrará diariamente que tem gente que não se encanta com meu trabalho, que o fracasso faz parte de meu dia a dia, que sou falível como qualquer ser humano. Que não estou com a bola toda. E cada vez que eu entrar em minha sala e encontrar o quadrinho, vou me sentir provocado e desafiado:

– Ah é, é? Vou mostrar pra eles!

Isso é o que eu chamo de “celebrar o fracasso”: aprender com nossos insucessos, transformar os momentos em que quebramos a cara em novos pontos de partida. Receber um “não” como um desafio. Inverter o sinal, transformando o que deveria ser um fator desmotivador, numa provocação capaz de incendiar meu espírito e – acima de tudo – me inspirar.

Não é fácil, viu? Mas é um jeito delicioso de aprender com os fracassos.

Luciano Pires