Artigos Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

639 – Chega de falar de política
639 – Chega de falar de política
Diversos ouvintes mandam mensagens pedindo para que eu ...

Ver mais

638 – O efeito Dunning-Kruger
638 – O efeito Dunning-Kruger
Cara, eu fico besta com a quantidade de gente que ...

Ver mais

637 – LíderCast 10
637 – LíderCast 10
Olha só, chegamos na décima temporada do LíderCast. Com ...

Ver mais

636 – As duas éticas da eleição
636 – As duas éticas da eleição
Gravei um LíderCast da Temporada 11, que só vai ao ar ...

Ver mais

LíderCast 132 – Alessandro Loiola
LíderCast 132 – Alessandro Loiola
Médico, escritor, um intelectual inquieto, capaz de ...

Ver mais

LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
Henrique Szklo e Lena Feil – Henrique se apresenta como ...

Ver mais

LíderCast 130 – Katia Carvalho
LíderCast 130 – Katia Carvalho
Mudadora de vidas, alguém que em vez de apenas lamentar ...

Ver mais

LíderCast 129 – Guga Weigert
LíderCast 129 – Guga Weigert
DJ e empreendedor, que a partir da experiência com a ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Capitalismo Versus Esquerdismo*
Alessandro Loiola
Uma das consequências involuntárias do capitalismo é que ele coloca diferentes culturas e sociedades em contato direto muito mais amplo umas com as outras. Liga as pessoas entre si muito mais ...

Ver mais

A cavalgada de um cowboy
Jota Fagner
Origens do Brasil
Cowboy não havia dormido bem. Tinha feito corridas até às duas da manhã. O trabalho como moto-taxista costumava não render muito, mas em época de alta temporada a demanda era muito grande. ...

Ver mais

O ENEM e a (anti-)educação
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Nos dois últimos fins-de-semana, milhões de candidatos ao ensino superior realizaram as provas do ENEM. O vestibular é o telos do ensino fundamental e médio no Brasil. As escolas privadas assumem ...

Ver mais

Compatibilizar o curto e o longo prazo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Compatibilizar o curto e o longo prazo O grande desafio “Estamos presos na armadilha da renda média, a condição de países que lograram sair da pobreza mas empacaram, não conseguindo dar o salto ...

Ver mais

Cafezinho 124 – À luz do sol
Cafezinho 124 – À luz do sol
É assim, com a luz do sol, que a gente faz a limpeza.

Ver mais

Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Ter consciência sobre o que é certo e errado todo mundo ...

Ver mais

Cafezinho 122 – Vira a chave
Cafezinho 122 – Vira a chave
Mudar de assunto no calor dos acontecimentos é ...

Ver mais

Cafezinho 121 – Papo de bêbado
Cafezinho 121 – Papo de bêbado
Voltar democraticamente aos trilhos. Se essa não é sua ...

Ver mais

Arte E Comércio

Arte E Comércio

Luciano Pires -

ARTE E COMÉRCIO

Luciano Pires

Li um texto delicioso de Oscar Wilde, em “A Alma do Homem Sob O Socialismo”, onde ele diz o seguinte:

“Um trabalho de arte é o resultado único de um temperamento único. Sua beleza vem do fato de o autor ser o que ele é. Nada tem a ver com o fato de outras pessoas quererem o que elas querem. No momento em que um artista percebe o que os outros querem, e tenta suprir a demanda, ele deixa de ser um artista e passa a ser um artesão, excelente ou medíocre. Deixa de ser um artista e passa a ser um homem de negócios, honesto ou desonesto”.

Escrito por Oscar Wilde em 1891…
É irresistível refletir sobre essa imagem do artista como um homem de negócios nos dias de hoje, quando os marqueteiros transformaram a produção cultural brasileira numa indústria baseada em pesquisas e focada em nivelar por baixo os produtos ditos “culturais” que cria e promove.
E dá-lhe as bandinhas de axé de acrílico, os pagodeiros derivados de petróleo, o funk de isopor, os livrinhos de auto-ajuda, os programinhas de tv focados na fofoca e nas celebridades e outras barbaridades… São produtos criados em laboratório por comerciantes, não por artistas, e trabalhados para suprir uma demanda que eles próprios criam.
Uma música na novela da Globo, repetida no Domingão do Faustão como sendo a “nova onda”, é capaz de lançar um modismo, de “suprir uma demanda” nacional e projetar um desconhecido, vazio de conteúdo, ao estrelato. É o artesão de Oscar Wilde, alguém que deixou de ser um artista para ser um comerciante.
Mas o problema não é assim tão simples. A engrenagem é complexa… E seus componentes estão no jogo sem compreender seus papéis. Os grandes formadores de opinião, confusos diante de uma postura “politicamente correta”, em que “dão ao povo o que o povo quer”, desempenham uma função crítica no processo. Dão às manifestações comerciais uma dimensão maior do que a merecida. Ao colocar em horário nobre uma entrevista com a funkeira desbocada, com a ex-prostituta que escreveu suas memórias, com o transformista que traiu o namorado, com a bandinha vazia, legitimam um produto que, do contrário, permaneceria restrito a um gueto, apagado pelo tempo. É a legitimação da mídia – jogando o jogo dos comerciantes – e não os atributos artísticos ou culturais, que acaba por criar uma demanda falsa, um sucesso mentiroso. Uma celebridade efêmera. Que nos seis meses de duração venderá dois milhões de cds… Para os trouxas que caíram na conversa.
Você já parou para pensar sobre o seu papel nessa engrenagem? Você é o agente da demanda. Você é a presa dos comerciantes. Você é o manipulado. É o seu “gosto médio” que os comerciantes estão determinando.
E já escrevi uma vez que “gosto médio” não tem gosto. O gosto que tem gosto é o SEU gosto. Seu tesouro. Único. Pessoal. Intransferível.  
Portanto, respeite o artesão. Respeite o comerciante.
Mas valorize seu gosto.
Só o entregue ao artista.