Assine o Café Brasil
Artigos Café Brasil
A rã e o escorpião
A rã e o escorpião
Isca intelectual de Luciano Pires, dizendo que é como ...

Ver mais

Fake News
Fake News
Isca intelectual lembrando da teoria dos Quatro Rês, ...

Ver mais

Matrizes da Violência
Matrizes da Violência
Isca intelectual lembrando que os presídios brasileiros ...

Ver mais

Mudei de ideia
Mudei de ideia
Isca intelectual de Luciano Pires incentivando que você ...

Ver mais

544 – Persuadível
544 – Persuadível
Podcast Café Brasil 544 - Persuadível. Vivemos numa ...

Ver mais

543 – Desengajamento moral
543 – Desengajamento moral
Podcast Café Brasil 543 - Desengajamento moral. Como é ...

Ver mais

542 – Tapestry
542 – Tapestry
Podcast Café Brasil 542 - Tapestry. Em 1971 uma cantora ...

Ver mais

541 – A festa do podcast
541 – A festa do podcast
Podcast Café Brasil 541 - A festa do Podcast. ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

A verdade inconveniente da política atual
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca Intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o risco imediato para o futuro do mundo não é a desgraça do populismo: é o casamento incestuoso entre a degradação da política de hoje com a ...

Ver mais

A força da vocação
Tom Coelho
Sete Vidas
“Eu nunca quis ser o maior ou o melhor. Queria apenas desenhar.” (Mauricio de Sousa)   Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali. É quase impossível que estes personagens de histórias em quadrinhos ...

Ver mais

O caos no Rio de Janeiro tem muitos culpados. E uma explicação
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o que está acontecendo neste momento no Rio de Janeiro revela que a relação do carioca com a política não mudou muito desde o final do século 19.

Ver mais

Que grandeza…
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Ah… nada como o amor sincero à Pátria, o dar-se pelo povo… Nada como ver políticos desprendidos, servindo à nação uma verdadeira aula de civismo, espalhando sabedoria e exemplo de ...

Ver mais

Arte E Comércio

Arte E Comércio

Luciano Pires -

ARTE E COMÉRCIO

Luciano Pires

Li um texto delicioso de Oscar Wilde, em “A Alma do Homem Sob O Socialismo”, onde ele diz o seguinte:

“Um trabalho de arte é o resultado único de um temperamento único. Sua beleza vem do fato de o autor ser o que ele é. Nada tem a ver com o fato de outras pessoas quererem o que elas querem. No momento em que um artista percebe o que os outros querem, e tenta suprir a demanda, ele deixa de ser um artista e passa a ser um artesão, excelente ou medíocre. Deixa de ser um artista e passa a ser um homem de negócios, honesto ou desonesto”.

Escrito por Oscar Wilde em 1891…
É irresistível refletir sobre essa imagem do artista como um homem de negócios nos dias de hoje, quando os marqueteiros transformaram a produção cultural brasileira numa indústria baseada em pesquisas e focada em nivelar por baixo os produtos ditos “culturais” que cria e promove.
E dá-lhe as bandinhas de axé de acrílico, os pagodeiros derivados de petróleo, o funk de isopor, os livrinhos de auto-ajuda, os programinhas de tv focados na fofoca e nas celebridades e outras barbaridades… São produtos criados em laboratório por comerciantes, não por artistas, e trabalhados para suprir uma demanda que eles próprios criam.
Uma música na novela da Globo, repetida no Domingão do Faustão como sendo a “nova onda”, é capaz de lançar um modismo, de “suprir uma demanda” nacional e projetar um desconhecido, vazio de conteúdo, ao estrelato. É o artesão de Oscar Wilde, alguém que deixou de ser um artista para ser um comerciante.
Mas o problema não é assim tão simples. A engrenagem é complexa… E seus componentes estão no jogo sem compreender seus papéis. Os grandes formadores de opinião, confusos diante de uma postura “politicamente correta”, em que “dão ao povo o que o povo quer”, desempenham uma função crítica no processo. Dão às manifestações comerciais uma dimensão maior do que a merecida. Ao colocar em horário nobre uma entrevista com a funkeira desbocada, com a ex-prostituta que escreveu suas memórias, com o transformista que traiu o namorado, com a bandinha vazia, legitimam um produto que, do contrário, permaneceria restrito a um gueto, apagado pelo tempo. É a legitimação da mídia – jogando o jogo dos comerciantes – e não os atributos artísticos ou culturais, que acaba por criar uma demanda falsa, um sucesso mentiroso. Uma celebridade efêmera. Que nos seis meses de duração venderá dois milhões de cds… Para os trouxas que caíram na conversa.
Você já parou para pensar sobre o seu papel nessa engrenagem? Você é o agente da demanda. Você é a presa dos comerciantes. Você é o manipulado. É o seu “gosto médio” que os comerciantes estão determinando.
E já escrevi uma vez que “gosto médio” não tem gosto. O gosto que tem gosto é o SEU gosto. Seu tesouro. Único. Pessoal. Intransferível.  
Portanto, respeite o artesão. Respeite o comerciante.
Mas valorize seu gosto.
Só o entregue ao artista.