Artigos Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

639 – Chega de falar de política
639 – Chega de falar de política
Diversos ouvintes mandam mensagens pedindo para que eu ...

Ver mais

638 – O efeito Dunning-Kruger
638 – O efeito Dunning-Kruger
Cara, eu fico besta com a quantidade de gente que ...

Ver mais

637 – LíderCast 10
637 – LíderCast 10
Olha só, chegamos na décima temporada do LíderCast. Com ...

Ver mais

636 – As duas éticas da eleição
636 – As duas éticas da eleição
Gravei um LíderCast da Temporada 11, que só vai ao ar ...

Ver mais

LíderCast 132 – Alessandro Loiola
LíderCast 132 – Alessandro Loiola
Médico, escritor, um intelectual inquieto, capaz de ...

Ver mais

LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
Henrique Szklo e Lena Feil – Henrique se apresenta como ...

Ver mais

LíderCast 130 – Katia Carvalho
LíderCast 130 – Katia Carvalho
Mudadora de vidas, alguém que em vez de apenas lamentar ...

Ver mais

LíderCast 129 – Guga Weigert
LíderCast 129 – Guga Weigert
DJ e empreendedor, que a partir da experiência com a ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Quem não é capaz de rir de si mesmo será sempre um intolerante em potencial
Henrique Szklo
Humorista de verdade não tem lado, não tem ideologia, não tem bandeira. Independentemente de sua posição pessoal, tem de ser livre o suficiente para atirar em tudo o que se mexe e no que não se ...

Ver mais

Capitalismo Versus Esquerdismo*
Alessandro Loiola
Uma das consequências involuntárias do capitalismo é que ele coloca diferentes culturas e sociedades em contato direto muito mais amplo umas com as outras. Liga as pessoas entre si muito mais ...

Ver mais

A cavalgada de um cowboy
Jota Fagner
Origens do Brasil
Cowboy não havia dormido bem. Tinha feito corridas até às duas da manhã. O trabalho como moto-taxista costumava não render muito, mas em época de alta temporada a demanda era muito grande. ...

Ver mais

O ENEM e a (anti-)educação
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Nos dois últimos fins-de-semana, milhões de candidatos ao ensino superior realizaram as provas do ENEM. O vestibular é o telos do ensino fundamental e médio no Brasil. As escolas privadas assumem ...

Ver mais

Cafezinho 126 – Mais Médicos
Cafezinho 126 – Mais Médicos
- Mas eles estavam atendendo os brasileiros necessitados!

Ver mais

Cafezinho 125 – O chute
Cafezinho 125 – O chute
Se o governador mentiu ou se enganou, peço desculpas ...

Ver mais

Cafezinho 124 – À luz do sol
Cafezinho 124 – À luz do sol
É assim, com a luz do sol, que a gente faz a limpeza.

Ver mais

Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Ter consciência sobre o que é certo e errado todo mundo ...

Ver mais

A Melô Do Sarney

A Melô Do Sarney

Luciano Pires -

Quem segue meu trabalho sabe que gosto de usar humor para tratar de coisas sérias. Cinco anos atrás decidi optar pela velha arma da paródia, da animação, da música e das imagens para distribuir algumas críticas pela internet. Nada que gerasse grandes mudanças, mas pequenas alfinetadas que devem doer muito em quem veste a carapuça. Foi assim que nasceu a série de Melôs: a Melô do Pocotó, a Melô do Congresso, a Melô da Eleição, a Melô do Mensalão e o O Funk dos Burrão. São pequenos vídeos que você encontra em meu site para assistir, baixar e distribuir: www.lucianopires.com.br/video/<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-comfficeffice” />



 Pois bem, o processo de produção dessas melôs só tem uma regra: inspiração. Quando a reflexão sobre um tema chega ao ponto, a música e o começo da letra surgem como que por milagre <?xml:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-comffice:smarttags” />em minha mente. Aí é pesquisar, burilar, escrever e reescrever. Depois aciono uma excepcional rede de colaboradores para produzir a parte musical, a coreografia e animação dos bonecos, a filmagem e edição. E sempre acontece uma coisa fantástica: todos se divertem. Muito.
Já disseram que isso é coisa de brasileiro, um povo com capacidade infinita de rir de suas mazelas. Pois acho que isso é positivo. Só falta – depois de rir – tomar alguma providência, não é?



 Pois então. Ficou pronta uma nova melô. A Melô do Sarney, claro. Esse é o grande tema que domina o terceiro trimestre deste ano, revelando ao Brasil a infinita capacidade que o poder tem de atrair. Inebriar. Cegar. Corromper.



Mas não quero ser mais um a discutir esse tema. Prefiro recorrer a Willian Shakespeare que demonstrou sua genialidade ao esgotar o assunto numa frase: “A politica está acima da consciência.”



 Minha contribuição à discussão está abaixo e no link http://bit.ly/197KWH . A melodia é de “Bastidores” de Chico Buarque. A esculhambação da letra é minha. Arranjos e interpretação de Sérgio Sá. Coreografia e manipulação dos bonecos pela Cia Truks. E produção de vídeo pela Casa de Vídeo, com sonoplastia de Lalá Moreira.



Mostrei para um amigo bem mais velho e conservador que disse: “isso é molecagem”. Foi quando tive certeza de que a Melô estava pronta.



Com vocês, a MELÔ DO SARNEY



 



Chorei, chorei



Até ficar com dó de mim



E me tranquei no camarim



Tomei o calmante, o excitante



E um bocado de gim



 



Amaldiçoei



O dia em que te conheci



Ocê chegô do Maranhão



Com um bigodão



O jaquetão, os filhão, o mãozão



 



Sarney, Sarney



Porque é que ocê faz assim?



Foi censurar o Estadão



E botou o suplente



A caçoar de mim



 



Nem vou piscar



Na hora que eu for votar



Votar pra me certificar



Que ocê nunca mais vai voltar,



Vai voltar, vai voltar



 



Sarney, Sarney



Até o Collor disse sim



E o dedo sujo do Renan



Tremo de pensar



Que vai encostar em mim



 



Lá no Amapá



Tem gente que não qué ocê lá



Também não qué no Maranhão



Nem no Piauí, Ceará,



Tocantins, ou Pará



 



Sarney, Sarney



Tem pena do meu dinheirim



Só sei que todos os mané



Vão aplaudir de pé



Quando chegar o fim



 



Sarney, Sarney



Se ocê ficar, tem dó de mim