Artigos Café Brasil
Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

710 – Todo mundo junto
710 – Todo mundo junto
Cara... que tempo louco estamos vivendo, não é? E no ...

Ver mais

709 – Sobre perguntas
709 – Sobre perguntas
O Sandro Magaldi e o José Salibi Neto são dois ...

Ver mais

708 – Manifesto do Educador Honesto
708 – Manifesto do Educador Honesto
Afinal de contas, o que é um educador? É uma professora ...

Ver mais

707 – O benefício da dúvida – Revisitado
707 – O benefício da dúvida – Revisitado
O programa de hoje é a revisita a um episódio publicado ...

Ver mais

LíderCast 192 – Eduardo Villela
LíderCast 192 – Eduardo Villela
Homem dos livros, mas de fazer livros. Com extensa ...

Ver mais

LíderCast 191 – Giovani Colacicco
LíderCast 191 – Giovani Colacicco
Professor do Departamento de Ciências Contábeis da ...

Ver mais

LíderCast 190 – Alcides Braga
LíderCast 190 – Alcides Braga
De office boy a dono da Truckvan, uma história ...

Ver mais

LíderCast 189 – Deborah Alves
LíderCast 189 – Deborah Alves
Jovem empreendedora, formada em Ciência da Computação e ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Aprenderemos algo?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Sim… afinal, não é possível que atravessemos esse inferno “coronário” sem tirar algum ensinamento, alguma aprendizagem, disso tudo. No caso do brasileiro, alguma disciplina e respeito, e já ...

Ver mais

Liga e desliga
Chiquinho Rodrigues
Ela disse pra mim que gostar e desgostar eram coisas simples! Que existia dentro dela um botão de “liga e desliga”. Quando esse botão estava no “liga” era porque ela ...

Ver mais

Vivendo e aprendendo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Vivendo e aprendendo  Lições da quarentena “Vivendo e aprendendo a jogar Vivendo e aprendendo a jogar Nem sempre ganhando Nem sempre perdendo Mas, aprendendo a jogar.” Guilherme Arantes O mundo ...

Ver mais

Analogias inusuais
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Analogias inusuais  Para desenvolver a criatividade… e para entender as crises econômicas “Para os historiadores cada evento é único. Os economistas, entretanto, sustentam que as forças da ...

Ver mais

Cafezinho 267 – Cafezinho.Live
Cafezinho 267 – Cafezinho.Live
Escolha bem suas conexões para não infectar também a mente.

Ver mais

CAFEZINHO 266 – O QUE NÃO SE VÊ
CAFEZINHO 266 – O QUE NÃO SE VÊ
Neste momento em que para deter uma epidemia os ...

Ver mais

Cafezinho 265 – O Lado Cheio do Copo
Cafezinho 265 – O Lado Cheio do Copo
Vamos combater o novo Coronavirus com Fitness Intelectual.

Ver mais

Cafezinho 264 –  Não adianta mudar o rótulo.
Cafezinho 264 –  Não adianta mudar o rótulo.
Quando você muda o rótulo, pode até mudar o sentido da ação.

Ver mais

A escolha.

A escolha.

Luciano Pires -

Qualquer pessoa que tenha estudado as questões que envolvem moral e ética, em algum momento deparou com o conceito do Imperativo Categórico, criado pelo filósofo Immanuel Kant por volta de 1785.

“Imperativo”, no contexto utilizado por Kant, pode ser entendido como “mandamento”. E “categórico” é o que não aceita dúvidas, o “indiscutível”. Imperativo Categórico então seria um Mandamento Indiscutível, que Kant explicou assim: “Aja apenas segundo a máxima que você gostaria de ver transformada em lei universal.” Simplificando: você deve agir baseado em princípios que desejaria ver aplicados para todo mundo.

Você vai ao estádio assistir a um jogo de futebol, entra no embalo da torcida e decide fazer parte do coro que xinga o goleiro do time adversário, que é negro:

– Macaco!

Tá todo mundo xingando, pô! Você é só mais um, que mal há em zoar o adversário? Afinal de contas, estádio de futebol é o lugar onde a gente xinga todo mundo, não é? Pois é. Mas então você recorre ao Imperativo Categórico de Kant: “E se aquele goleiro fosse eu? Me sentiria bem ao ser chamado de macaco?”

É claro que não! Então, apesar do calor da torcida, você decide não xingá-lo. Esse é o princípio que você gostaria que fosse seguido por todo mundo.

Pois é.

Mas ao decidir não xingar, você abre mão de parte do exercício de combater o adversário. Você se coloca fora da tribo. Ou melhor, do coletivo, pra ficar na moda. Afinal, o papel da torcida é motivar seu time a seguir adiante e desmotivar o adversário para que ele perca o jogo. A única forma de fazer isso é… torcendo! Gritando, vaiando, cantando, xingando! E quem acha que não é assim é porque nunca pisou num estádio.

Ao ser coerente com seus valores morais e não xingar, você deixa de tomar parte num rito importante do torcedor, não faz mais parte da patota na plenitude. Se bobear é até criticado e corre o risco de não ser aceito pelo grupo.

Tá certo, estou exagerando, mas no fundo esse é o conceito: xingo pois todos xingam e assim sou aceito pela tribo.

Em minha palestra TUDO BEM SE ME CONVÉM, falo desse que é o grande dilema da humanidade: agonizar com os prejuízos de fazer o que é certo, honrar a palavra dada, agir com compaixão… ou ser bem sucedido ignorando esses valores?

Bem, depende do que você considera ser “bem sucedido”, não é? Se dar bem com a desgraça do outro é ser bem sucedido? E se o outro for você?

Negociar ambições, riscos, ilusões e trocas consigo mesmo tem sido nosso grande desafio ao longo dos tempos.

Quem vive verdadeiramente seus valores agoniza diante de escolhas morais. Corre o risco de não ser aceito pela tribo. Já quem deixa esses valores apenas pairarem sobre sua vida, nem percebe que essas escolhas precisam ser feitas. E chama o goleiro de macaco.

– Mas e se o goleiro se sentir ofendido?

– Ah, tudo bem se me convém.

Agora que você já sabe o que é o Imperativo Categórico de Kant, talvez consiga reconhecer as pessoas que não vivem de acordo com ele.

E escolha não fazer parte dessa tribo.