Assine o Café Brasil
Artigos Café Brasil
Por que eu?
Por que eu?
Ela foi a primeira mulher a assumir publicamente que ...

Ver mais

Cobertor de solteiro
Cobertor de solteiro
Cobertor de solteiro. Isca intelectual de Luciano Pires ...

Ver mais

O véinho
O véinho
Isca intelectual de Luciano Pires que pergunta: que ...

Ver mais

Pluralidade narrativa 2
Pluralidade narrativa 2
Revendo uma Isca Intelectual de Luciano Pires que tenta ...

Ver mais

538 – Caçadores da verdade perdida
538 – Caçadores da verdade perdida
Podcast Café Brasil 538 - Caçadores da verdade perdida. ...

Ver mais

537 – VAMO, VAMO CHAPE
537 – VAMO, VAMO CHAPE
Podcast Café Brasil 537 - Vamo,vamo, Chape. Este é um ...

Ver mais

536 – A política da pós-verdade
536 – A política da pós-verdade
Podcast Café Brasil 536 - A política da pós-verdade. ...

Ver mais

535 – Hallelujah
535 – Hallelujah
Podcast Café Brasil 535 - Hallelujah. Poucos dias atrás ...

Ver mais

LíderCast 050 – Bia Pacheco
LíderCast 050 – Bia Pacheco
LiderCast 050 - Hoje vamos conversar com Bia Pacheco, ...

Ver mais

LíderCast 051 – Edu Lyra
LíderCast 051 – Edu Lyra
LiderCast 051 - Hoje conversaremos com Edu Lyra, um ...

Ver mais

LíderCast 049 – Luciano Dias Pires
LíderCast 049 – Luciano Dias Pires
Lídercast 049 - Neste programa Luciano Pires conversa ...

Ver mais

LíderCast 048 – Jonas e Alexandre
LíderCast 048 – Jonas e Alexandre
LiderCast 048 - Hoje recebemos o Jonas e o Alexandre, ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

A carta que mudou a minha vida
Mauro Segura
Transformação
Mauro Segura conta em vídeo uma história pessoal, que teve origem numa carta recebida há 30 anos.

Ver mais

Tempo de escolher
Tom Coelho
Sete Vidas
“Um homem não é grande pelo que faz, mas pelo que renuncia.” (Albert Schweitzer)   Muitos amigos leitores têm solicitado minha opinião acerca de qual rumo dar às suas carreiras. Alguns ...

Ver mais

O caso é o caso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Sobre a morte do assassino nojento, tudo já já foi dito; Fidel Castro foi tarde e deve estar devidamente instalado no caldeirão-suíte número 13, com aquecedor forte, decoração vermelha e vista ...

Ver mais

SmartCamp: as startups transformam o mundo
Mauro Segura
Transformação
Vivemos o boom das startups no Brasil e no mundo. O que está por trás disso? Mauro Segura esteve no SmartCamp, que é uma competição global de startups, e fez um vídeo contando a sua experiência.

Ver mais

A Empresinha

A Empresinha

Luciano Pires -

Eu odeio a TIM. Quando cheguei em casa, de volta do réveillon, no dia 4 de janeiro, encontrei um pacote com um celular da TIM, acompanhado de nota fiscal e contrato de venda. Era a segunda vez que isso acontecia. O detalhe é que eu não havia comprado celular nenhum… Imediatamente liguei para a TIM, para devolver o aparelho que não comprei. Fiquei longos minutos ao telefone, sendo jogado de um atendente para outro. Quando o sistema não caía, estava lento. Uma tortura. E depois a ameaça: “esta conversa está sendo gravada”. Lembrei daqueles cartazetes das repartições públicas, que ameaçavam: “é proibido ofender o servidor público”…
Foram horas ao telefone. Horas de tempo, horas de vida. Como se eu não tivesse mais o que fazer com minhas horas. Até que uma atendente abriu um protocolo de cancelamento, me passou o número e me tranqüilizou:

– Vamos mandar retirar o telefone que o senhor não comprou.

Ufa! Mas se ela pode resolver, por que as outras atendentes não puderam?
No dia seguinte recebo ligação da TIM. Uma moça diz que a empresa não aceitará o protocolo de cancelamento, pois eu havia superado o prazo para reclamação, que era de sete dias… O telefone que eu não pedi foi entregue entre o Natal e Ano Novo, quando eu estava viajando. E, quando cheguei de viagem, nove dias haviam se passado. Gritei, esbravejei, ameacei e nada. Pedi que chamassem o supervisor. Não tem. Pedi o gerente. Não tem. Pedi outro atendente:

– Todos são treinados igual.

Pedi o telefone da ouvidoria. Não tem.

– A operadora passou todas as informações. Posso ajudar em mais alguma coisa?

Com o sangue fervendo desliguei o telefone na cara da atendente. No processo, devo ter falado com 12 ou 13 pessoas diferentes. Para cada uma repeti toda a história, o CIC, o RG, enderêço…
Liguei para meu advogado: vamos ao Procon. Ele aconselha a esperar a TIM mandar meu nome para o SPC, assim buscaríamos uma indenização monetária, cerca de 40 salários mínimos. Mas então tive uma idéia. Procurei, entre os 27 mil endereços eletrônicos que recebem meus artigos, os que tinham TIM. Encontrei oito. Mandei um e-mail pedindo ajuda. Dois responderam, solicitando mais dados para encaminhar a reclamação internamente. No dia seguinte recebi um e-mail da responsável pela área de televendas, pedindo desculpas em nome da TIM e dizendo que mandariam retirar o aparelho que eu não comprei. Hoje levaram o dito.
O que ocorreu? Só posso imaginar uma coisa. Os vendedores de telemarketing têm que fechar uma cota mensal. Quando chega o fim do mês e o número não fechou, pegam os dados de algum cliente antigo (meu caso) e fazem a venda à revelia do cliente. Fecham a cota do mês e o cliente que se vire para devolver o telefone que não comprou. A devolução acontece em outra área da TIM e ninguém fica sabendo da malandragem. Vigarice. O sujeito da logística tem que fazer as entregas dentro de um tempo determinado. Se o cliente não está, entrega para a empregada e ele mesmo assina o canhoto da nota. Falsidade ideológica. Os atendentes têm que ouvir os clientes e tentar resolver com aquilo para que são treinados: nos 20% dos problemas que geram 80% das reclamações. Saiu fora, não tem como. E não existe a quem recorrer. Mau atendimento.

Pobre de quem não tem 27 mil leitores…

Aquelas propagandas milionárias constroem uma imagem mentirosa que é destruída pela atendente incompetente e pelo sistema que não funciona. Se a TIM usasse o dinheiro que gasta em propaganda enganosa num atendimento decente, ganharia muito mais. Mas não. Dá mais prestígio ver o filminho engraçadinho na Globo. E ser enganado pela planilha do Gerente de Operações, que mostra que as reclamações caíram 1% no ano que passou, faz parte da comédia corporativa.
Mas eu não vou ficar quieto, não. Você trabalha ou trabalhou na TIM ou outra operadora? Conhece alguém que trabalhou e que possa me contar o que se passa lá dentro? As sacanagens? Escreva-me. Garanto o sigilo.
Quero escrever  um artigo devastador que escancare a incompetência, jogo de interesses, desonestidade e falta de ética dessas empresinhas.

Depois mando um e-mail pra TIM pedindo desculpas.