Artigos Café Brasil
1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

Os Podcasts Café Brasil Musicais
Os Podcasts Café Brasil Musicais
Música é uma de nossas grandes paixões, por isso de ...

Ver mais

#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Se você se aproximar do Café Brasil, prepare-se para ...

Ver mais

666 – O diabo é o pai do rock
666 – O diabo é o pai do rock
Existem dezenas de explicações para o 666 ser chamado ...

Ver mais

665 – O Vale
665 – O Vale
A trilha para o sucesso envolve trabalho duro e ...

Ver mais

664 – Sobre lagartas e borboletas
664 – Sobre lagartas e borboletas
Cara, como mudar é difícil... perder peso...manter ...

Ver mais

663 – A crisálida
663 – A crisálida
A maturidade entende que existe a escuridão no mundo, ...

Ver mais

LíderCast 154 – Diógenes e Michelle Cezila
LíderCast 154 – Diógenes e Michelle Cezila
Empreendedores brasileiros, que se mudam para os ...

Ver mais

LíderCast 153 – Rafael Bernardes
LíderCast 153 – Rafael Bernardes
Empreendedor em TI, que capacita outros profissionais ...

Ver mais

LíderCast 152 – Lucia Moyses
LíderCast 152 – Lucia Moyses
Escritora, psicóloga e neuropsicóloga, um papo sobre ...

Ver mais

LíderCast 151 – Irineu Toledo
LíderCast 151 – Irineu Toledo
Radialista, uma das vozes mais marcantes e conhecidas ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Bolsonaro errou, mas nem tanto
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Bolsonaro fala demais, e sem freios. Não faz a necessária reflexão prévia. Ele precisa lembrar, urgentemente, que não é mais deputado nem está no balcão do boteco. O cargo que ocupa merece todo o ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPITULO 2 – DIMENSÕES LÓGICA E PSICOLÓGICA DA LINGUAGEM (parte 8)
Alexandre Gomes
  Eu prometo que esse segundo capítulo vai acabar! Acho que terá umas 12 partes… Mas vamos lá! De volta à diversão. É claro que a linguagem tem aspectos LÓGICOS e PSICOLÓGICOS, veja ...

Ver mais

O Brasil da TV Globo, do Whatsapp e as manifestações do dia 26/05
Carlos Nepomuceno
RESUMO DA LIVE: LIVE COMPLETA: https://web.facebook.com/carlos.nepomuceno/videos/10157340715398631 LINKS DAS OUTRAS LIVES: ...

Ver mais

Eu não acredito na democracia moderna
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Eu não acredito na democracia representativa moderna. * * * Concordo com Schumpeter: no modelo de democracia do século XX, os indivíduos comuns são simplesmente consumidores de produtos políticos ...

Ver mais

Cafezinho 179 – Correndo riscos
Cafezinho 179 – Correndo riscos
Somos capazes de milagres quando parece que nada mais ...

Ver mais

Cafezinho 178 – O Exorcista
Cafezinho 178 – O Exorcista
O Brasil está sofrendo um imenso exorcismo, e o demônio ...

Ver mais

Cafezinho 177 – Os monstros da negatividade 3
Cafezinho 177 – Os monstros da negatividade 3
A negatividade tem suas raízes no medo de ser ...

Ver mais

Cafezinho 176 – Gostou? Compartilhe.
Cafezinho 176 – Gostou? Compartilhe.
Gostou? Compartilhe! Só assim, fazendo a nossa parte, ...

Ver mais

A Cara Do Brasil

A Cara Do Brasil

Luciano Pires -

“Aqueles que desejam tratar política e moral separadamente, jamais entenderão nada sobre nenhum dos dois”. Quem escreveu isso foi Jean-Jacques Rousseau no século 18…
Você já refletiu sobre a forma como nossos políticos se comportam quando valores morais entram em conflito com interesses políticos?
A recente eleição na Câmara foi uma aula para quem conseguiu acompanhar o processo sem ferver o sangue. Vimos um mini Brasil em Brasília com os representantes do povo, ao vivo e em cores, atuando numa eleição cheia de intrigas, surpresas, traição, ameaças… Todos os ingredientes de uma boa novela, mas…será que aprendemos algo?
Vamos começar com uma definição, recorrendo ao dicionário. “Clero” significa classe sacerdotal, corporação de sacerdotes. Sacerdote é um ministro que, entre os antigos, oferecia vítimas à divindade; padre de qualquer religião; e no figurativ o que exerce profissão honrosa, elevada e nobre. Alguém, certamente inspirado pelos atributos “honra” e “nobreza”, designou os nobres deputados como “clero”. E um humorista criou o “baixo clero”, composto por deputados que não têm influência sobre as ações da câmara, sempre em segundo plano, sem aparecer na mídia.
Pois acabamos de assistir a chegada ao poder do baixo clero, na figura de Severino Cavalcanti, eleito presidente da Câmara de Deputados contra a vontade do governo.
Foi uma eleição atípica, com o objetivo de dar uma lição no governo. Um triste espetáculo de cinismo político, apoiado no princípio de que o fim justifica os meios. As credenciais do candidato, não importaram. Se fosse o Lacraia, seria eleito igual. Tudo para derrubar o PT. A política, pela política, para a política. Dane-se a nação, dane-se o projeto de reforma do país, danem-se eu, você e o bispo.
Assistindo às intervenções de Severino pela TV, senti-me no início dos anos 80, quando os coronéis pintavam e bordavam num Brasil ainda calado pela repressão e faziam da política um fim, não um meio.
Eles voltaram…
Aceite resignado, pois quem elegeu o “baixo clero” foi o mesmo, mesmíssimo povo que elegeu o Presidente da República. Mais que isso. Quem elegeu o Severino fui eu. Você. Seu sogro. Sua tia. Seu vizinho. Nós que votamos nos Deputados que votaram no Severino.
Por isso, dobre a língua quando você der de cara com a figura de Severino Cavalcanti sofrendo para articular uma frase que não assassine o nosso idioma ou para casar duas idéias numa só sentença. Engula a indignação quando ouvir o bravo Severino ressuscitando uma cara de pau digna dos tempos de Paulo Maluf e tripudiando sobre quem reclama do aumento obsceno de salários para os deputados.
Ele é o resultado da democracia pela qual lutamos durante anos e, como amadores, implementamos sem treinar os jogadores. A democracia que permite que um ex-operário seja eleito Presidente, dando uma lição ao mundo. A democracia que suporta uma Câmara de Deputados que é o retrato do país. Ou que é aquela que o país merece.
Afinal, em que tipo de solo você acha que brota a honestidade política? Só pode ser num solo adubado por uma cultura de tolerância, disciplina, solidariedade e justiça social.
O nosso solo é assim? Estou achando que não.
Severino Cavalcanti tem a cara do Brasil…