Artigos Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

635 – De onde surgiu Bolsonaro?
635 – De onde surgiu Bolsonaro?
O pau tá quebrando, a eleição ainda indefinida e nunca ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

LíderCast 128 – Leide Jacob
LíderCast 128 – Leide Jacob
Empreendedora cultural e agora cineasta, que ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Como reduzir as Fakenews?
Carlos Nepomuceno
Ontem, a ministra Rosa Weber lançou este desafio. Vejamos o que podemos contribuir para este debate. O primeiro passo é compreender o que está ocorrendo. Vejamos: Note que estamos vivendo um ...

Ver mais

Os 7 erros da Folha de São Paulo sobre o “escândalo do Fake News”.
Carlos Nepomuceno
Veja o vídeo aqui.

Ver mais

Marxistas brasileiros vivem espécie de alucinação coletiva recorrente
Carlos Nepomuceno
O jornal Folha de São Paulo publica um artigo feita por uma petista confessa: Ver aqui: https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno/posts/10156853246303631 …sem nenhum fato, baseado em ...

Ver mais

Sempre, sempre Godwin
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O advogado Mike Godwin criou em 1990 a seguinte “lei” das analogias nazistas: “À medida que uma discussão online se alonga, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Adolf Hitler ou os ...

Ver mais

Cafezinho 117 – Caem as máscaras
Cafezinho 117 – Caem as máscaras
Quando passar a alucinação coletiva saberemos com quem ...

Ver mais

Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
O que vem por aí? Uma mudança ou nova brochada?

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Pelo exemplo

Pelo exemplo

Luciano Pires -

As mídias sociais entram em polvorosa com o vídeo do morador de rua apanhando do guarda municipal em São Paulo. É realmente uma das imagens mais angustiantes que vi nos últimos tempos: a desesperança de quem nada tem vendo suas “traia” sendo levadas, enquanto é agredido por uma força, sem ajuda, sem dó. Cara, que porrada…

E as mídias sociais pegam fogo com as acusações à guarda, à polícia e ao Doria.

E o que é que o Doria faz? Publica um vídeo no mesmo dia manifestando sua indignação, dizendo que pediu para o guarda agressor ser afastado, que mandou investigar.

No vídeo, Doria diz o nome do morador de rua, informa que ele está recebendo cuidados e que isso não vai se repetir.

Vai sim, prefeito. Mas esse não é ponto deste post.

Imediatamente após o vídeo do Doria, as mídias sociais fervem novamente: “populista”, “demagogo”, “marqueteiro”!

Doria volta à carga com novo vídeo no dia seguinte: arrumou emprego na prefeitura para o morador de rua e para sua esposa.

E as mídias sociais enlouquecem: “populista”, “demagogo”, “marqueteiro”!

O que chama atenção é a simples comparação entre as respostas de Doria e as que estamos acostumados a ouvir: a culpa é da sociedade; tem de acabar com a polícia; tem de aumentar os impostos; vamos criar um grupo de estudos; estamos mandando uma comissão para aprender na Finlândia; isso é o capitalismo etc e tal.

O Doria faz como um gestor no setor privado: reconhece a cagada, pune o culpado e tenta compensar a vítima. É assim que se faz “gestão”. Quem não está acostumado diz que ele é “populista”, “demagogo”, “marqueteiro”…

É assim que se faz “gestão”: reconheça o erro + puna o culpado + compense a vítima. Repita o procedimento e conte para todo mundo. Dê o exemplo.

Dá pra fazer o que o Dória fez, com os 35.865,36 casos que acontecem todo dia em São Paulo? Não. Mas dá para criar uma cultura pelo exemplo, dá para fazer com que seus subordinados façam o mesmo. Inclusive o chefe da Guarda Municipal.

Isso é um processo de educação contínua, de mudança cultural, lento, penoso, e que exige especialmente a coerência nas atitudes do líder.

Em vez de ficar vociferando nas mídias sociais, deveríamos estar é elogiando a atitude do Dória, quem sabe assim estimulamos mais gente a fazer o mesmo.

E quando ele fizer uma cagada, a gente critica.

Na verdade, você deve ficar é preocupado com o que acontecerá se o Dória sair. Em seu lugar entra Bruno Covas, um perfeito representante da velha, ultrapassada, enferrujada e odiosa política, que provavelmente pouco ou nada terá para deixar como exemplo.

Todo líder é um professor de ética. Para o bem e para o mal.

Escolha com qual você quer aprender.